O Esporte que faz amigos

Esporte da Malha

São Paulo/SP - Brasil
(11) 2909-0110
edgard.martins@superig.com.br

EM LUCÉIA, O ESPORTE DA MALHA PASSA POR RENOVAÇÃO...

11-07-2014 23:56

 

 - Atualizado em 

Em Lucélia, malha passa por renovação e insere jovens no esporte

Na modalidade comum entre os mais velhos, cidade quebra paradigma com treinador de 25 anos e dois alunos menores de idade. Nos Regionais, equipe é vice-campeã

Por Lucélia, SP

 
Comente agora
Malha de Lucélia Mateus Martins 15 anos (Foto: Wilian José de Souza / Arquivo Pessoal)Jovem Mateus ao lado de um dos integrantes do time (Foto: Wilian José de Souza / Arquivo Pessoal)

Criada no Brasil por volta de 1890, a malha é considerada um esporte para os mais velhos. Porém, na contramão deste paradigma, a cidade de Lucélia possui uma das equipes mais jovens do interior de São Paulo. Com duas décadas de vida, o Clube de Malha do pequeno município faz um trabalho de renovação de seus atletas. 

Responsável pela equipe que se prepara para a disputa dos Jogos Abertos deste ano e com apenas 25 anos, o técnico Wilian José de Souza, conhecido como Galego, conta que pratica o esporte desde os 3 anos e afirma batalhar para que a modalidade não acabe. 

- Fui influenciado pelo meu pai, que era um grande jogador de malha. Quando concluí a faculdade de educação física, comecei a desenvolver o projeto aqui em Lucélia. Foi a partir desse momento que começamos o nosso processo de renovação. Hoje, acredito que o nosso time seja um dos mais jovens do interior de São Paulo e mesmo com essa ideia de que a malha é para velhos, nós estamos lutando para não deixar esse esporte tão tradicional se acabar. 

Orgulhoso com o segundo lugar nos Jogos Regionais de Osvaldo Cruz, na primeira divisão, Galego explica como busca novos adeptos para a modalidade. Em sua equipe, por exemplo, existem atletas de 15, 16, 30 e 38 anos.

Malha de Lucélia Equipe campeã dos Jogos Regionais 2013 (Foto: Wilian José de Souza / Arquivo Pessoal)Equipe de Lucélia campeã dos Regionais de 2013 (Foto: Wilian José de Souza / Arquivo Pessoal)

- Como não é um esporte popular, eu tenho procurado incentivar os filhos de ex-praticantes e tem dado resultado. Hoje temos vários garotos que fazem parte da nossa equipe e já estamos preparando outros jovens para o futuro. 

Um dos mais novos do time, Mateus Martins Crepaldi, 15 anos, explica como se apaixonou pelo esporte e fala da preparação para os Jogos Abertos de Bauru, evento que irá participar em novembro. 

- Meu pai joga até hoje, foi através dele que comecei a treinar. Me apeguei demais ao esporte e não sei ficar sem treinar. A malha é tão marcante na nossa família que meu irmão de 8 anos já treina comigo. Depois dos Jogos Regionais, a nossa equipe está se preparando para fazer bonito nos Jogos Abertos. Estamos treinando duas vezes por semana e já sinto até um frio na barriga ao imaginar poder disputar esta competição tão importante.