O Esporte que faz amigos

Esporte da Malha

São Paulo/SP - Brasil
(11) 2909-0110
edgard.martins@superig.com.br

Esporte da Malha de Araçatuba em Penápolis

19-04-2013 23:43

 

Malha transforma  
secretário em atleta

José Marcos Taveira 
Enviado a Penápolis

       A paixão pela malha faz o secretário municipal de Esportes de Araçatuba, Paulo Javarez, deixar as funções burocráticas para se juntar todo ano aos atletas nos Jogos Regionais. Em Penápolis, sede da 44ª edição dos jogos, ele é o técnico da equipe de malha de Araçatuba, que perdeu ontem para Rio Preto, na semifinal. 
O placar foi de 142 a 108 para a equipe rio-pretense. Com a derrota, Araçatuba disputa hoje o terceiro lugar da competição. O adversário é Ilha Solteira, que perdeu para Penápolis por 98 a 84, também ontem. 
Por ironia do destino, Javarez contribuiu para Rio Preto desenvolver o esporte. “Os atletas daquela cidade não tinham nem malha para jogar na primeira vez que disputou os jogos regionais. Emprestei as minhas para eles”, revela. “Rio Preto progrediu de tal forma que mantém uma liga de malha há quatro anos.” 
Formar uma liga regional em Araçatuba é o projeto ao qual Javarez se dedica no momento. “O estatuto já está pronto, falta apenas formalizar”, revela. De acordo com ele, são quase 200 atletas registrados somente em Araçatuba. 
Javarez pratica o esporte há 26 anos. Ajudou a introduzi-lo nos jogos regionais em 1982 e, em Araçatuba, foi um dos pioneiros, coordenando os primeiros campeonatos. 
A malha é um esporte para todas as idades, diz o secretário. Nos jogos regionais, porém, a idade mínina exigida para a disputa é de 15 anos. O objetivo do jogo é derrubar um pino colocado no centro de um círculo, nas pontas extremas da quadra, própria para a modalidade. Quem acerta, ganha quatro pontos. Se ninguém derrubar o pino, cada malha que chegar mais próxima do círculo marca dois pontos. 
O jogo exige habilidade, concentração e pontaria, como no golfe. “O segredo é passar corretamente um giz de cera na ponta da malha para ela deslizar melhor”, ensina Javarez. “Tem que chapear (nome dado ao longo trajeto da malha até chegar a outra ponta, onde fica o pino) bem rente ao chão e dosar sempre a força”, explica.

BOCHA — Araçatuba disputa hoje com Urânia a medalha de ouro na bocha. A equipe araçatubense venceu ontem Votuporanga pelo placar de 2 a 1.  
No confronto de quinta-feira, para definir a classificação dentro do grupo, Araçatuba havia perdido para Urânia (2 a 0). O resultado não teve caráter eliminatório. 
Na disputa pelo terceiro e quarto lugares, jogam Penápolis e Votuporanga. Ontem, Jales conquistou o quinto lugar, derrotando Ilha Solteira por 2 a 1. 
  
  

Foto: José Marcos Taveira

TROCA/ Javarez abandona a secretaria de Esportes pela emoção das quadras de malha